Pv 28:13 O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.
Rm 5:20 …mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça;

Eu tenho muito o que confessar, sou um pecador que merece as mais cruéis e eternas penas do Santo Juiz. Se vasculharem minha vida, se se informarem sobre minhas obras, vão ver que não tenho nada que seja produtivo para Deus. De que maneira posso eu beneficiá-lo? Se o louvo, é porque Ele me deu voz para isso. Se me comporto bem, é porque Ele pôs fôlego nas minhas narinas e me deu ética e moral a seguir. Se faço bem ao próximo, é porque Ele criou a todos e nos deu a capacidade de amar e sermos amados. Então, como posso eu beneficiá-lo? Não há nada em mim que não venha dEle e nada que eu posso oferecer para Ele.

Me sinto o pior dos mortais, há coisas no meu ser e na minha história que não me dão orgulho, antes me envergonham. Entendo bem a Escritura quando diz que “o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço” (Rom. 7:15). Eu tenho muito o que perdoar, mágoas passadas, mas creio que tenho mais em que ser perdoado. Talvez eu nunca tenha chances suficientes de dizer: “Eu te perdôo!”, muito menos: “Me perdoe!”.

Que presunção a minha. Eu vivo magoando o Deus que tudo me dá, quem sou eu para guardar mágoa de alguém?

Fui tão irresponsável, tantas vezes; tão egoista e leviano, amando e preferindo mais minhas paixões carnais e efêmeras do que receber o amor de Deus.

Diante da lei dos homens eu estou limpo, não há nada em que eu possa ser condenado em juizo, mas diante de Deus sou totalmente condenável. Me perdoe Senhor, eu te amo e agradeço pelo teu amor tão inexplicável que te faz escolher um pecador como eu.

Você que lê essa minha confissão, pensa que só eu que sou culpado de tudo isso? Sinto lhe informar que todos somos pecadores e necessitamos da graça de Deus (Rom. 3:23). Estamos todos condenados ao inferno e seus horríveis tormentos, se não olharmos para Aquele que tudo nos dá (Is 45:22 Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus, e não há outro.), o Deus que fez o céu e a Terra e tudo que neles há. Hoje é o dia de nossa salvação. Mas você prefere “deixar para depois”, não se sente preparado, né?

Saiba que Deus já está preparado, seus anjos já estão afiando suas espadas e logo cumprirão a sentença sobre todos os pecadores que não buscaram a graça de Deus. Entenda: “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). É isso que Ele dá: VIDA ETERNA. Por que você ainda prefere cuidar da sua vida? Você pode se sentir feliz do jeito que está, mas o inferno não é nada divertido. E a vida sem Deus é um verdadeiro inferno.

Por isso Deus escolheu as coisas loucas, fracas, vis e desprezíveis desse mundo (I Cor. 1:27,28), porque você que se acha especial demais e prefere levar uma vida egoista, não dá a glória devida ao Deus que te criou.
Veja esse exemplo:

“Perguntei a Deus se Ele poderia perdoar meus pecados e Ele me respondeu: ‘Farei cicatrizar o seu ferimento e curarei as suas feridas’ (Jr 30:17). Hoje sou dirigente da cela Assembléia de Deus [uma cela onde se realiza cultos, em um presídio]. Meu grande sonho, digo com lágrimas nos olhos, é ser um grande pregador.” (Revista Ultimato, pg. 52; nº 301, Julho-Agosto 2006)

Esse é o testemunho de um presidiário convertido à graça de Deus, dentro de uma cela. Deus escolheu alguém dentro de uma cela, com um passdo socialmente mais escandalozo que o teu e o meu, mas que se quebrantou e tomou consciência do seu pecado. Até mesmo um assassino, que destruiu fisicamente uma ou várias famílias pode receber o perdão de Deus, e o recebe pois se arrepende. Enquanto isso, você está pensando na mina, na guria, ou no cara que você quer catar na balada, né?

Pois bem, o pecador arrependido obtém seu perdão. É a minha esperança para que eu também seja perdoado. Mas se não nos arrependermos, todos de igual modo pereceremos.

O que lhe faz pensar que o fato de você ser evangélico, protestante ou católico lhe garante a salvação?

Jesus disse e repetiu que “se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis” (Lucas 13:3,5). Então, o que te faz diferente? Não estou te cobrando de nada, pois estou no mesmo barco que você. Preciso de Deus e da Sua salvação, que vem de graça, pela fé, mas assim como a Bíblia me ensinou a Jesus, o Caminho de vida eterna, e me ensinou sobre a condenação da qual só Ele pode nos livrar, então estou repassando o que aprendi.

Oremos:
Senhor, sei que sou pecador e tenho consciência do meu pecado, mas venho te pedir perdão. Confesso que sou culpado de ter rejeitado teu divino amor, me salve das horríveis penas do inferno e livre a minha alma da perdição, conseqüência do meu pecado. Tenha misericórdia de mim e me transforme na pessoa que o Senhor quer que eu seja. Faço minhas as palvras do salmista abaixo:

Salmo 38:
1 O SENHOR, não me repreendas na tua ira, nem me castigues no teu furor.
3 Não há coisa sã na minha carne, por causa da tua cólera; nem há paz em meus ossos, por causa do meu pecado.
4 Pois já as minhas iniqüidades sobrepassam a minha cabeça; como carga pesada são demais para as minhas forças.
6 Estou encurvado, estou muito abatido, ando lamentando todo o dia.
8 Estou fraco e mui quebrantado; tenho rugido pela inquietação do meu coração.
9 SENHOR, diante de ti está todo o meu desejo, e o meu gemido não te é oculto.
12 ¶ Também os que buscam a minha vida me armam laços e os que procuram o meu mal falam coisas que danificam, e imaginam astúcias todo o dia.
13 Mas eu, como surdo, não ouvia, e era como mudo, que não abre a boca.
14 Assim eu sou como homem que não ouve, e em cuja boca não há reprovação.
15 Porque em ti, SENHOR, espero; tu, SENHOR meu Deus, me ouvirás.
18 Porque eu declararei a minha iniqüidade; afligir-me-ei por causa do meu pecado.
21 Não me desampares, SENHOR, meu Deus, não te alongues de mim.
22 Apressa-te em meu auxílio, SENHOR, minha salvação.

Em nome de Jesus, amém

Anúncios