Esse post é uma peça de humor.

 

Olá você blogueiro, jornalista, político, ou só desocupado mesmo. Recentemente tenho visto uma enxurrada de cartas abertas pela internet e lido algumas (mentira, não leio não.. Hehehe) e resolvi escrever algumas poucas linhas para você. Sei que poderia me dirgir pessoalmente a você, ou te mandar um e-mail, ou usar alguma outra ferramenta de comunicação que não incomodasse a usuários de redes sociais, como Twitter e Facebook, mas eu prefiro me dirigir publicamente a você através do meu blog, afinal, tenho certeza que esse assunto é extremamente relevante para você e poderei te ajudar em suas atitudes futuras (na verdade eu só quero audiência para o meu blog. Quero que ele cresça e eu comece a ganhar dinheiro com isso, mas acho que essa desculpa que eu usei dá para colar bem..). Sem mais delongas, quero me expressar a você em alguns pontos:

1 – Você enche o saco! Meu, você polui meu twitter, meu Facebook e os resultados das pesquisas do Google com suas ferramentas de SEO e não me acrescenta em nada! Ah! Vai ser chato assim na CHina! Quer aparecer? Põe uma melancia na cabeça e depis faz o upload das suas fotos no Facebook, no Twittpic ou no Flicker, mas para de torrar a paciência com essas cartas abertas enormes que só PIMBAs costumam ler..

2 – Você sabe que seu objetivo não será alcançado e a pessoa ou organização a quem você se refere jamais vai ter contato com sua “carta aberta”. Mesmo que tenha contato, não vai dar a menor importância a um “blogueiro sujo” (como diz o José Serra sobre todos os blogueiros) da internet. Então pare de torrar a paciência de gente de bem que está no trânsito, no ônibus cheio, no Escritório, no consultório, em casa ou em algum outro lugar estressante e quer se distrair no Twitter e ainda é obrigada a ler ver sua timeline poluída com “cartas abertas” cheias de trololó inúteis, fazendo a pessoa perder os tweets de notícias, de seus amigos, ou de coisas realmente importantes..

3 – Tá com raivinha? Tá com nojinho? Toma Dramin! Soca a parede, mas não inventa de fazer poesia chinfrinha e chata chamando de “carta aberta” a alguém famoso só para atrair audiência para o seu blog. Procure algo mais interessante na internet para publicar e demonstrar seus sentimento.

4 – Vai se catar!!

5 – Arrume um trabalho! Blog não dá dinheiro. Pode até dar, mas é um caminho difícil que poucos conseguem trilhar (eu mesmo não consegui, mimimimi). Arrume alguma ocupação que te faça pensar em coisas úteis para a vida. Assim você comcerteza vai parar de encher o saco com “cartas abertas” na internet.

6 – “Carta Aberta” gospel, além de chata, é uma idiotice só! O nome de Deus não pode ser tomado em vão (Êxodo 20:7). Escreva cartas abertas para suas personalidades religiosas, ou falando de religião a quem quer que seja, mas pare de profanar o nome de Deus em nome de suas convicções e interesses pessoais. Isso é errado, anta gospel! Se for falar de Deus, então fale segundo a Bíblia diz e para os objetivos que a Bíblia autoriza (Esse post é uma peça de humor, mas nesse ponto eu falo sério. Estou aproveitando para protestar. Chega de profanações na internet por parte de muitos cristãos!!).

7 – Mande a carta direto para a pessoa ou organização com quem você quer se comunicar. Mande por e-mail, sms, DM do Twitter, Facebook, Pombo Correio, Telégrafo.. Mas mande fechada. Poupe os outros de lerem suas lamúrias inúteis.

8 – Não se ache o Professor Pasquale! Quer usar a norma culta da língua portuguesa? Quer mostrar que é sabichão, mesmo sendo um zé como todo mundo? Quer se sentir superior aos outros? Entra pro PSDB e vira deputado para discursar para o ar lá no Congresso Federal, mas deixe o Twitter em paz, por favor..

Bom, essa foi minha carta aberta aos que escrevem carta aberta. Espero que essas reflexões profundas auxiliem a você, meu amigo blogueiro PIMBA, a escrever “cartas abertas” melhores, ou seja, em branco.

Boa sorte!

Anúncios