25072012-sem título-1

Esses tempos eu li alguns comentários que me chatearam no Facebook, só porque postei uma foto com a minha tatuagem (essa aí acima). Não postei para criar polêmica, nem nada, coloquei na descrição “minha nova tattoo”, sem chamar ninguém para um debate, perguntar se posso ou não fazer tatuagem, nem esperando manifestações que polemizariam o assunto, nem por uma necessidade histriônica (de chamar a atenção), como me acusaram por lá. Mas houve alguns comentários abaixo da foto me acusando, xingando e me atacando, sem eu perguntar a opinião de ninguém sobre o assunto, pelo simples fato de eu ter uma tatuagem. Até meu caráter como cristão foi colocado à prova por causa de uma coisa tão banal como essa..

Eu evito esse tipo de “debate” (está mais para bombardeio) porque tenho esse assunto como algo superado para mim, tenho certeza de certas coisas coisas na minha vida cristã, e o assunto “tatuagem” é uma dessas coisas que não tenho mais dúvidas e já encontrei a resposta, examinando a Palavra de Deus, que é o que o cristão deve (ou deveria) ter como bússola na sua jornada cristã.

Eu geralmente não participo desses debates, pois existem coisas mais importantes para se pensar do que essas futilidades, mas como me senti ofendido com algumas coisas que me acusaram no Facebook, resolvi me defender e defender minha posição como cristão diante da tatuagem. A frase acima não foi dita por ninguém, mas foi o que “ouvi” diante de tantos ataques que aconteceram, por uma banalidade dessas. Segue abaixo o texto que fiz sobre o assunto.

Bíblia ou Experiência?

A Bíblia é o “manual de instruções” do cristão. Se você, como cristão e membro da mesma família em Cristo que Eu, que tem o Senhor Deus como Pai e Chefe dessa família, me ver fazendo algo errado, você tem não só o direito, mas o dever de me alertar, pois pode ser que eu não sei o que estou fazendo e preciso de um chacoalhão para acordar e voltar para o caminho certo.. Mas, ainda sim, com respeito à minha pessoa e à minha liberdade, tanto como cristão, quanto como cidadão de viver a minha própria vida e não a que você quer que eu viva, mesmo que eu esteja errado. Me agredir e me atacar por algo que você discorda é anti-cristão, inconstitucional e vai contra os Direitos Humanos. Então aceito críticas e broncas, desde que mantido o devido respeito a minha pessoa.

O Cristão deve acreditar na Bíblia, Jesus disse: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam.. Jo 5:39” e a própria Bíblia diz que nada além dela deve ser o “norte” o direcionamento moral do cristão (Deut 29:29/ Apc 22:18,19).

Mas a Bíblia deve ser corretamente interpretada, senão acontecem exageros e heresias, como no caso de se condenar uma tatuagem. Qual é a maneira correta de se interpretar a Bíblia?

É a ciência? Não. A Ciência é muito contraditória e sempre muda conforme vai descobrindo novas coisas.

É a História? Não somente pela história, porque a História é contada através da “dedução” do que lemos e vemos do que foi feito no passado, muitas vezes não temos como ter certeza que o que a História diz foi realmente o fato, tanto é que ela muda de “versão’ sobre o mesmo fato, muitas vezes, em várias ocasiões. Ou você realmente acredita que o Brasil foi descoberto pelos portugueses, como diz a História, hein? (e os índios que aqui estavam??)

Então devemos interpretar pelo Espírito Santo dentro de nós? Sim. Mas o Espírito fala através da Bíblia. Não foi Jesus que disse que as Escrituras que testificam dEle? Em uma passagem “Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus”. Os apóstolos, cheios do Espírito, pregaram na cidade de Beréia, e os bereianos confiaram na “voz interior” deles?? Não. Eles ignoraram qualquer “voz interior”, experiência de vida e emoção sentida, e foram direto para as Escrituras. E os apóstolos os louvaram por causa disso (Atos 17:11). Essa “voz interior” que muitas vezes chamamos de “Espírito Santo”, na maioria das vezes, não é mais do que o nosso próprio coração carnal dizendo coisas bonitas em nossa cabeça, e atribuímos ao Espírito Santo. Se você ler o Novo Testamento, não vai ver os apóstolos dizendo “eu senti de te dizer”, ou “eu orei e Deus me disse se posso ou não posso fazer isso”. Não! Eles iam às Escrituras e tiravam de lá as respostas para seus problemas morais pessoais.

A Bíblia fala que muitos judeus e gentios se converteram no começo do cristianismo e houve uma rivalidade entre eles, os judeus queriam que os gentios seguissem a Torah e se circuncidassem. Teve muito burburinho sobre isso e os apóstolos se reuniram para tratar desse assunto. Em Atos 15, é narrado esse encontro, chamado de “concílio”, em Jerusalém, e lá não mostra os apóstolos orando, entrando no “reteté” e recebendo “profecias” e “profetadas”, mas eles EXAMINARAM AS ESCRITURAS para resolver esse impasse e de lá tiraram a resposta. Sendo assim, não é pelo “nosso coração”, que muitas vezes confundimos com a voz do Espírito Santo, que nos dá a correta interpretação das Escrituras, e, sobre isso, Deus diz: “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? (Jer 17:9)”. Se ele é ENGANOSO, então ele se passa por Deus, pelo Espírito, mas está ENGANANDO, não é verdade. Temos que tomar muito cuidado com isso. O melhor é rejeitar a “voz interior”, perguntando a Deus se aquilo é verdade e EXAMINAR AS ESCRITURAS, para saber se aquela voz está mesmo falando a verdade ou não.

Então, qual é a maneira correta de se interpretar a Bíblia? Ora, a Bíblia mesmo responde:

“sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.
Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;
Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.
2 Timóteo 3:15-17”

Antes de mais nada, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal, pois jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito Santo. (2 Pedro 1:20, 21 NVI)

Ou seja, a Bíblia se interpreta com a própria Bíblia!!!

Durante muitos anos, alguns papas e padres afirmavam que somente a Igreja Católica poderia interpretar a Bíblia e proibia a tradução da Bíblia para a linguagem do povo, para que eles não lessem e não interpretassem com a própria Bíblia, mas ouvissem a interpretação desses padres e papas. Então, no século XVI, muitos se revoltaram contra isso e gritavam protestando contra essa ideia, dizendo “Sola Scriptura” (Somente a Escritura). E isso não era só contra esses papas e padres da Igreja Católica, mas também contra seitas da época, como os paulícios, anabatistas e outros, que afirmavam que a Bíblia não era suficiente, mas a pessoa tinha que seguir a “voz interior”, que eles chamavam de Espírito Santo. É exatamente a mesma heresia que muitos evangélicos hoje seguem e ensinam por aí. Eu digo NÃO a isso tudo e mantenho meu grito de Sola Escritura!!

Tatuagens.

Vamos agora ao assunto tatuagem, tendo deixado claro que minha consciência está cativa à Palavra de Deus e que o que as pessoas “sentem”, “sonham”, ou a experiência de vida dessas pessoas não são meu norte, minha orientação de vida. Procuro ouvir de tudo e reter o que é proveitoso, mas não como verdade absoluta, que, para mim, está na Bíblia, a Palavra de Deus.

Os versículos que mais se utilizam para me atacar, quando sabem que tenho tatuagem, são Levíticos 19:28 e Deuteronômio 14:1, que dizem:

Filhos sois do SENHOR vosso Deus; não vos dareis golpes, nem fareis calva entre vossos olhos por causa de algum morto.
Deuteronômio 14:1

Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o SENHOR.
Levítico 19:28

Usando a regra cristã de hermenêutica do Sola Scriptura, ou seja, a Bíblia se interpreta com a própria Bíblia, que conclusões podemos tirar disso?

Quem não costuma investigar, examinar e conferir se alguma afirmação feita por um pastor/padre/ancião e afins bate realmente com a Escritura, vai eliminar de suas mentes o trecho “PELOS MORTOS” e ficarão só com “Não fareis marcas”. Daí o mal entendido que muitos têm sobre o assunto, porque eliminam de suas vistas uma parte do versículo e só frisam em outra parte, deturpando, mudando o sentido original do verso. Mas, para esses menos inteligentes, essa explicação não é suficiente, vamos continuar, então.

Essas passagens condenam a NECROMANCIA, que é a invocação de mortos. No vers 31, do mesmo capítulo 19 de Levíticos, Deus diz: “Não recorram aos médiuns, nem busquem os espíritas, pois vocês serão contaminados por eles. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.
Levítico 19:31” Ou seja, Deus realmente está tratando sobre tatuagens aqui? É óbvio que não (menos para os cegos pelo falso legalismo).

Outra coisa, Jesus foi a propiciação pelos nossos pecados. Somos salvos pela graça do Senhor, não pela Lei, ele cumpriu a Torah, a Lei mosaica, e nos confirmou a importância divina da Lei, por isso separamos a Bíblia em Lei e Evangelho, mas nos mostrou que o plano de Deus para nós com a Lei se resume em três usos dela, como freio, espelho e norma, então nos tirou da sombra da Lei, que eram as regras cerimonais, dietéticas, estéticas, políticas, civis, jurídicas e nos manteve a sua Santa Lei Moral, nos mantendo a Lei como norma moral e descontinuando outras leis locais, como as jurídicas, cerimoniais, estéticas e dietéticas, que eram somente para Israel, como sombra da vida cristã. Ainda sobre a Lei moral de Deus, a história de Israel e da humanidade em si mostra que a lei nos condena e não nos salva, então obrigar as pessoas a seguirem a Lei moral com propósito de salvação, não como um fardo leve de orientação e gratidão, porém como caminho para Deus e meio de salvação, mesmo negando isso com a boca e praticando isso no comportamento, é uma atitude anti cristã. Acrescentar leis à Lei de Deus, tendo como base leis dietéticas, estéticas ou civis também é uma atitude anti cristã, negando a obra de Jesus. A Bíblia ensina assim sobre a Lei:

Antigamente vocês estavam espiritualmente mortos por causa dos seus pecados e porque eram não-judeus e não tinham a lei. Mas agora Deus os ressuscitou junto com Cristo. Deus perdoou todos os nossos pecados
e anulou a conta da nossa dívida, com os seus regulamentos que nós éramos obrigados a obedecer. Ele acabou com essa conta, pregando-a na cruz.
E foi na cruz que Cristo se livrou do poder dos governos e das autoridades espirituais. Ele humilhou esses poderes publicamente, levando-os prisioneiros no seu desfile de vitória.
Portanto, que ninguém faça para vocês leis sobre o que devem comer ou beber, ou sobre os dias santos, e a Festa da Lua Nova, e o sábado.
Tudo isso é apenas uma sombra daquilo que virá; a realidade é Cristo.
– Colossenses 2:13-17

A lei dada por Moisés não é um modelo completo e fiel das coisas verdadeiras; é apenas uma sombra das coisas boas que estão para vir. Os mesmos sacrifícios são oferecidos sempre, ano após ano. Portanto, como pode a lei, por meio desses sacrifícios, aperfeiçoar as pessoas que chegam perto de Deus? Hebreus 10:1

Portanto, ninguém será declarado justo diante dele baseando-se na obediência à lei, pois é mediante a lei que nos tornamos plenamente conscientes do pecado.Rom 3:20

Mas agora se manifestou uma justiça que provém de Deus, independente da lei, da qual testemunham a Lei e os Profetas. Rom 3:21

Anulamos então a lei pela fé? De maneira nenhuma! Pelo contrário, confirmamos a lei. Rom 3:31

Pois o pecado não os dominará, porque vocês não estão debaixo da lei, mas debaixo da graça. Romanos 6:14

Assim, meus irmãos, vocês também morreram para a lei, por meio do corpo de Cristo, para pertencerem a outro, àquele que ressuscitou dos mortos, a fim de que venhamos a dar fruto para Deus. Rom 7:4

Pois estes mandamentos: “Não adulterarás”, “não matarás”, “não furtarás”, “não cobiçarás”, e qualquer outro mandamento, todos se resumem neste preceito: “Ame o seu próximo como a si mesmo”.
O amor não pratica o mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento da lei.
Romanos 13:9-10

E existem muitos outros versículos que mostra que a Torah, a Lei mosaica, se cumpre em Cristo, e nós seguimos (e não cumprimos) através de 2 mandamentos que Jesus nos deu e a Lei é validada naquilo que fala sobre esses 2 mandamentos morais, onde o Novo Testamento confirma a Torah, aquilo que for sombra, ou seja, local para isral como as leis civis, cerimoniais, estéticas e dietéticas não temos mais obrigação de cumprir, lembrando também que o principal uso da Lei não é de normatizar a vida do Cristão, mas de espelho, para mostrar sua total dependência do Deus amoroso e perdoador, Pai de Jesus Cristo. A Bíblia vaticina:

Porque o fim da lei é Cristo, para a justificação de todo o que crê. Rom 10:14

Mas, se os devidos irmãos contra tatuagens ainda querem seguir a Torah aonde Cristo nos aliviou, fiquem sabendo:

Pois quem obedece a toda a Lei, mas tropeça em apenas um ponto, torna-se culpado de quebrá-la inteiramente.
Tiago 2:10

Já que você interpreta errado Levíticos 19:28, e condena a Tatuagem, então tenha a decência de seguir o capítulo, o Livro, o Pentateuco inteiro, senão sua mensagem é incoerente e indigna de qualquer consideração.

Vamos a alguns “pecados” que você tem parar de cometer:

Você guarda comida no Freezer? Você compra alimentos no supermercado? Observe a data de validade, pois se algum alimento tiver mais de 3 dias, deve ser descartado (ai minha maionese e meu catchup!!):

Se alguma coisa for comida no terceiro dia, estará estragada e não será aceita.
Levítico 19:7

Você usa uma calça jeans e uma camisa de algodão?? Você tem um Pit Bull, ou algum animal que seja uma mistura de raças?? Você tem mais de uma espécie de planta do quintal? Pecador herege!!! Vai para o inferno!!!

“Obedeçam às minhas leis. “Não cruzem diferentes espécies de animais. “Não plantem duas espécies de sementes na sua lavoura. “Não usem roupas feitas com dois tipos de tecido.
Levítico 19:19

Você, mulher, ficou menstruada? Não deixe NINGUÉM te tocar durante 7 dias:

“Quando uma mulher tiver fluxo de sangue que sai do corpo, a impureza da sua menstruação durará sete dias, e quem nela tocar ficará impuro até à tarde.
Levítico 15:19

Você come comida quente no sábado?? Tá perdido!! Vai para o inferno também:

Nem sequer acendam fogo em nenhuma de suas casas no dia de sábado! “
Êxodo 35:3

Eu posso numerar aqui vários preceitos e leis que Cristo descontinuou, trazendo-nos nova Lei, que, na verdade, é a confirmação da Lei moral de Deus, presente na Torah, mas vou parar por aqui..

Deus não condena tatuagens!! Não há na Bíblia nenhuma condenação a se fazer tatuagens, mas essas passagens falam claramente a quem tem o mínimo de bom senso que Deus odeia a Necromancia, o culto aos mortos, não a tatuagem. Mas, se querem deturpar a Bíblia e se vangloriar de seguir um mandamento de Deus, então sejam decentes e sigam TODOS os mandamentos, inclusive os que listei acima..

O Corpo é o Templo do Espírito Santo

Outro argumento muito utilizado contra se fazer uma tatuagem é o de que “o corpo é templo do Espírito Santo e por isso não podemos ‘pichar’ o templo”.

Bom, já falei aqui sobre legalismo e sobre o fato de eu estar sujeito à obediência somente da Bíblia, não de idéias pessoais e culturais. A Bíblia não diz que não se deve “pichar”  o corpo, não há proibição a isso, conforme já foi mostrado aqui. Então essa de que não se pode “pichar” o corpo é uma regra adicional à Bíblia, uma regra humana, por isso não sou obrigado a cumpri-la. Ainda sobre essa regra HUMANA de que não se pode “pichar” o corpo; se isso fosse realmente levado a sério, não se poderia, então, usar maquiagem, como fazem 99% das mulheres, não se poderia fazer cirurgia plástica, muito menos corretora, caso a pessoa sofra um acidente e perca seus traços, não se pode nem escrever aquela anotação à caneta na mão, quando estiver sem papel. Enfim, essa regra humana não faz o menor sentido.

Sobre a regra divina, de se respeitar o corpo que é templo do Espírito Santo, é só olha o contexto. Está falando de tatuagem? Claro que não. Veja:

Fugi da prostituição. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo.
Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? 1 Coríntios 6:18-19

Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.

Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele.

Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo

Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?

Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo.

1 Coríntios 3:9-11;16,17

Pois é, amiguinhos, a Bíblia fala sobre sermos templo do Espírito Santo individualmente e como Igreja. Numa passagem ela fala que quem se levanta contra aIgreja, Deus destruirá, que a Igreja é o templo do Espírito. Em outra a Bíblia fala que individualmente somos todos templo de Deus e que devemos nos abster de fazer tatuagem? De pichar o corpo? Não. Ela fala sobre não nos prostituirmos. Claro que essas passagens dão base para fugirmos de outros pecados, de outras obras erradas que temos, como carne, vontade de fazer, que a Bíblia até expõe claramente em Gálatas capítulo 5, procure “tatuagem”, ou “pichar o corpo” entre elas, que são: “imoralidade sexual, impureza e libertinagem;
idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções
e inveja; embriaguez, glutonarias, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus. (Gálatas 5:19-21)”. Achou “tatuagem”, ou “pichar” o corpo aí?? A gente vê a glutonaria (gula), ou seja a má alimentação, o exagerar com a comida, o desperdício de comida; a gente vê a condenação à bebedeira, ao exagero com álcool; até ira, egoísmo, brigas, etc, fala como sendo obras da carne, contrárias ao Espírito, que não devem constar no Templo do Espírito, se interpretamos a Bíblia com a própria Bíblia, e todas essas recomendações para a nossa saúde espiritual e física.. Tá vendo tatuagem aí? Eu também não..

Ou seja, quem diz que tatuagem não é permitida porque somos templo do Espírito Santo está acrescentando coisas à Palavra de Deus, está sendo legalista, não está sendo bíblico.

Mas isso não escandaliza? A teologia do escândalo.

Aí vem alguém e diz que tatuagem pode não ser pecado, mas não devemos fazer porque “escandaliza”. Passada a vontade de dar um “pedala Robinho” na cabeça dessa pessoa, se a pessoa for decente e estiver disposta a conversar, não só atacar e provar que “tem razão”, usando de “baixaria gospel” para isso, podemos mostrar na Bíblia que o conceito dela de “escandalizar” está errado.

Primeiro, quero começar com Lutero, que disse: “Nós somos livres em Cristo. Cristianismo não significa obedecer como um escravo a uma lista de coisas a fazer ou não fazer. Não vivemos nossas vidas para agradar a Deus ou ao papa. Somos livres! Um Crente é o mais livre de todos os senhores, sujeito a ninguém”. Ou seja, não devemos nos escravizar para agradar aos outros e ter medo de desagradar aos outros em nome de uma falsa “teologia do escândalo”. Não é isso que a Bíblia ensina. O mesmo Paulo que disse para não escandalizarmos disse:

“Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.” (Galatas 5:13).

Ou seja, Paulo aqui diz que temos liberdade, mas devemos limitar essa liberdade com o amor pelo próximo, que nossa liberdade não traga prejuízos ao nosso próximo (dar ocasião à carne), mas benefícios (servindo-vos uns aos outros). Agora me respondam, que prejuízos darei ao meu próximo fazendo uma tatuagem?? Só para os intransigentes que gostam de torturar e eliminar a liberdade dos outros. Esses aí estão em pecado e não é minha obrigação agradá-los, mas evita-los (Evite as controvérsias tolas e fúteis, pois você sabe que acabam em brigas. 2 Timóteo 2:23). Sobre o escândalo, Paulo diz:

Mas vede que essa liberdade não seja de alguma maneira escândalo para os fracos.
1 Coríntios 8:9

Aqui ele fala sobre alimentação, já que os gentios comiam carne e os judeus da Igreja não. Além do costume judaico de não comer carne, na época, o maior problema era o medo de idolatria. Os gentios vinham de uma cultura idólatra e rejeitavam todos os ídolos, acreditavam que eles não existiam, por isso comiam carnes sacrificadas a ídolos numa boa. A maioria das carnes vendidas em Corinto, a cidade mais pagã e idólatra da época, era provinda de cultos religiosos pagãos, e os cristãos não tinha problema em comer coisas sacrificadas a ídolos, pois sabiam que os ídolos não existiam. Mas alguns, querendo trazer práticas pagãs na Igreja, achavam que os cristãos estava cultuando aqueles deuses, e vendo os cristãos comendo aquilo, comiam prestando culto a falsos deuses, cometendo, assim, o pecado de idolatria, e isso irritava os judeus, porque tinham horrores à idolatria, sabendo de todas as mazelas que os israelitas já passaram na História por terem cometido esse pecado. Paulo, então, alerta os cristãos de Corinto a tomarem cuidado para não incentivarem o culto a outros deuses, que se explicassem bem, ou evitassem comer carne, para não levar os novos cristãos a cultuarem falsos deuses. Como eu sei disso? Ué, é simples. Li o capítulo inteiro, o contexto, e não só um versículo. Veja:

Portanto, em relação ao alimento sacrificado aos ídolos, sabemos que o ídolo não significa nada no mundo e que só existe um Deus.
Pois mesmo que haja os chamados deuses, quer no céu, quer na terra, ( como de fato há muitos “deuses” e muitos “senhores” ),
para nós, porém, há um único Deus, o Pai, de quem vêm todas as coisas e para quem vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, por meio de quem vieram todas as coisas e por meio de quem vivemos.
Contudo, nem todos têm esse conhecimento. Alguns, ainda habituados com os ídolos, comem esse alimento como se fosse um sacrifício idólatra; e como a consciência deles é fraca, esta fica contaminada.
A comida, porém, não nos torna aceitáveis diante de Deus; não seremos piores se não comermos, nem melhores se comermos.
1 Coríntios 8:4-8

Os judeus e os gentios brigavam por causa disso. Então Paulo diz para evitarem brigas, para evitar de levar os desinformados à idolatria e pede para os gentios evitarem de comer carne na frente desses neófitos, para evitar problemas. Ele conclui:

Por isso, se a comida escandalizar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que meu irmão não se escandalize.
1 Coríntios 8:13

Então, para evitar contendas e mal-entendidos eu devo passar o laser na minha tatuagem para agradar o ignorante que me condena por ter uma tatuagem? Claro que não. Paulo não disse que os gentios deveriam não comer carne de maneira nenhuma. Se a interpretação fosse assim, então vá na sua geladeira e jogue tudo quanto é carne fora, porque os judeus nos acusam de deturpar a religião deles, também porque comemos carne sem ser kosher.. Eles se escandalizam (se chocam) conosco nesse ponto, também, e nem por isso deixamos nossa liberdade cristã por causa disso. Jesus diz para sermos criteriosos e julgarmos caso a caso, com justiça (Não julguem apenas pela aparência, mas façam julgamentos justos”. João 7:24). Então não devemos generalizar em nossos julgamentos, nos privando de nossa liberdade cristã e criticando injustamente aos outros, apenas por nos desagradarmos com algo que ele faça, como comer carne, ou ter tatuagem, por exemplo, mas sermos criteriosos e saber o que fazer em cada situação.

Ainda sobre escandalizar, há uma ENOOOORME confusão, por causa do termo. Eu traduzi um trecho de um artigo do pastor Larry Jones que explica:

“Mateus 18:6 Mas qualquer que escandalizar um destes pequeninos que crêem em mim, seria melhor para ele que uma pedra de moinho foram pendurasse ao pescoço, e se submergisse na profundeza do mar.

O verbo usado Jesus no versículo 6 traduzido como “ofender” ou, como é em algumas traduções, “causas para o pecado” foi traduzido do skandalise palavra grega. Em Inglês (assim como em português) temos a transliteração “escandalizar” a partir desta palavra. É sempre usado metaforicamente no Novo Testamento e é, portanto, dependente do contexto. É, literalmente, significa FAZER ALGUÉM TROPEÇAR, colocando algo em seu caminho. Uma pessoa andando confiante no caminho certo é levada a deixar esse caminho. O contexto [da passagem] mostra a quem, o quê, quando, onde e como.”

É só olhar o contexto das passagens, interpretar a Bíblia com a própria Bíblia, que vemos que o “escandalizar” não se refere a “chocar”, “surpreender” ou “desagradar” o próximo, como muitos evangélicos mais ignorantes ou desinformados afirmam, mas o significado correto é “FAZER PECAR”, tirar uma pessoa do Caminho, servir de pedra de tropeço, como no caso dos coríntios que levavam novos convertidos a adorarem falsos deuses achando que não tinha “nada a ver” adorar outros deuses em banquetes.. Esse é o sentido de “escandalizar”: Fazer pecar. Tanto é que a tradução “Nova Versão Internacional” atualiza a palavra, para o devido significado segundo nosso vocabulário atual e diz:

Contudo, tenham cuidado para que o exercício da liberdade de vocês não se torne uma pedra de tropeço para os fracos.
Pois, se alguém que tem a consciência fraca vir você que tem este conhecimento comer num templo de ídolos, não será induzido a comer do que foi sacrificado a ídolos?
Assim, esse irmão fraco, por quem Cristo morreu, é destruído por causa do conhecimento que você tem.
Quando você peca contra seus irmãos dessa maneira, ferindo a consciência fraca deles, peca contra Cristo.
Portanto, se aquilo que eu como leva o meu irmão a pecar, nunca mais comerei carne, para não fazer meu irmão tropeçar.
1 Coríntios 8:9-13

Conclusão

Sendo assim, tendo a minha consciência cativa à Palavra de Deus e crendo na Escritura, somente na Escritura como Palavra de Deus, e não experiências, sonhos, visões, nem mesmo “anjos” que descem do Céu e falam mentiras, não tenho problemas com minhas tatuagens e, até que me provem que isso vai contra as Escrituras (o que não vai, pois examinei por anos para entender isso e hoje tenho a mais absoluta certeza do que estou afirmando nesse meu texto), eu vou continuar fazendo e aproveitando a liberdade cristã que Jesus conquistou para mim.

Se morrestes com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos sujeitais ainda a ordenanças, como se vivêsseis no mundo,
tais como: não toques, não proves, não manuseies
as quais coisas todas hão de perecer pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens?
As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria em culto voluntário, humildade fingida, e severidade para com o corpo, mas não têm valor algum no combate contra a satisfação da carne
Colossenses 2:20-23

Anúncios