Cristãos protegendo muçulmanos na hora da oração

Essa foto acima, dos cristãos protegendo os muçulmanos, mexeu comigo.

Nunca vi Jesus pregando “ecumenismo” ou que devemos abrir mão de nossos valores em nome da “fraternidade” e da “amizade” entre os homens, pelo contrário, Ele prometeu que muitos morreriam (e morrem) por defender seus valores. Jesus passou beeemm longe do humanismo..

Mas também não vejo o Mestre incentivando a dureza, arrogância, nem agir com violência na hora de defender ou comunicar os valores que Ele ensinou, pelo contrário, Ele ensinou a amar até os inimigos.. Em uma de suas atitudes nobres, incentivando a fé e a persistência de uma mulher estrangeira e alheia aos costumes judeus, Ele deu o exemplo. Assim diz a Palavra de Deus.

Uma mulher cananéia, natural dali, veio a ele, gritando: “Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Minha filha está endemoninhada e está sofrendo muito”.
Mas Jesus não lhe respondeu palavra. Então seus discípulos se aproximaram dele e pediram: “Manda-a embora, pois vem gritando atrás de nós”.
Ele respondeu: “Eu fui enviado apenas às ovelhas perdidas de Israel”.
A mulher veio, adorou-o de joelhos e disse: “Senhor, ajuda-me! ”
Ele respondeu: “Não é certo tirar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos”.
Disse ela, porém: “Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos”.
Jesus respondeu: “Mulher, grande é a sua fé! Seja conforme você deseja”. E naquele mesmo instante a sua filha foi curada.
Mateus 15:22-28

Que aprendamos, aqui também no Brasil, a ter esse equilíbrio, justiça e amor diante das multifacetadas circunstâncias da vida..

Anúncios