Curta a idéia de compartilhar sua riqueza com seu próximo

Não concordando com o discurso neopentecostal, o discurso de teologia da prosperidade, de que temos que doar valores ou porcentagens em dinheiro para o Senhor nos abençoar, mas o nosso dinheiro, como cristãos, também não é nosso, como nada que Ele nos dá. Somos mordomos daquilo que o Senhor nos dá. Se o Senhor te dá muito, é para compartilhar com quem precisa.

Sim, você pode ter suas coisas caras, seus brinquedos caros, suas vaidades e futilidades, possuir bens não é pecado, mas qual o valor que isso faz na sua vida? Deus te dá dinheiro só para isso? Deus quer você egoísta e insensível com as necessidades dos outros? É isso mesmo?

A Bíblia diz: “Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.” (1 Timóteo 6:10)

O Brasil é um país que continua muito desigual. Independente da responsabilidade dos políticos em relação a isso, que deveriam reverter impostos para o bem comum, mas por egoísmo usufruem do que não é deles, ou repartem os impostos entre os que já têm muito, e privam a população até de necessidades básicas como alimentação, nós também temos nossa grande parcela de culpa, por não nos informamos de pessoas que padecem por necessidades financeiras e não colaborarmos com elas, seja diretamente, seja através de entidades missionárias e/ou de caridade.

Enfim, não existe uma porcentagem ou valor obrigatório no cristianismo de contribuição, mas não seja egoísta, aprenda a compartilhar, se informe sobre alguém que você pode ajudar, essa pessoa pode estar aí bem perto de você, e ajude, doe, reparta as bênçãos que o Senhor te dá. Não, você não vai receber nada em troca, nem deseje receber nada de volta, faça isso por amor pelo seu próximo e que sua satisfação seja o sorriso do Senhor Deus em ver um filho dEle obedecendo o que Ele manda.

E aí? Vamos tentar compartilhar??

Anúncios