Inverter tudo hoje tá na moda mesmo..

É só seguir dois “mandamentos” básicos:

Amarás, pois, a si mesmo e a seus amigos (contanto que concordem com suas idéias) de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; seja um bom camarada, este é o único mandamento. Se você encontrar “ignorantes”, “fundamentalistas”, “neopentecostais”, “conservadores”, “reacionários”, “esquerdistas”, “marxistas” ou simplesmente um desconhecido que não concorda com o que você pensa, não há necessidade de amar, nem desejar o bem estar da pessoa, nem sequer ter respeito por ela. O mandamento não inclui gente assim..

Uma opção (e não mandamento) que você tem, também, é sentir empatia por Deus, quem sabe até amá-Lo, mas não precisa amar a Deus incondicionalmente, com toda a força, com todo entendimento. Não. Pode amar até certo ponto, aonde você discordar do que Ele diz nas Escrituras, você pode reinterpretar, criar um monte de filosofias e boas desculpas para não seguir o que Ele diz, ou mesmo negar explicitamente o conteúdo das Escrituras que não te agrada. Hoje em dia a política tem dado boas desculpas para fugir da Palavra de Deus. Experimente uma. Se você for liberal, não precisa colocar o amor ao Deus Triúno da Bíblia como fator fechado e inegociável, pode amar, ou admitir como virtude a crença em qualquer “Jesus” ou “Deus” disponível aí pelo mercado. Se não quiser ter simpatia, ou nem mesmo acreditar na existência de Deus, tanto faz. Esse ponto ponto é totalmente desnecessário mesmo..

Anúncios