Não entre sem ser chamado.
Não entre sem ser chamado.

Eu queria ter ganho 10 reais para cada tentativa intrusiva ultimamente, para eu abandonar meu pensamento religioso e aderir aos diferentes pensamentos que me apresentam aqui na internet, principalmente no Facebook.. Eu acho que poderia faturar uma raninha muito boa, hein. hehe.

Isso acontece desde sempre e não é só comigo, eu sei, mas estranho que depois que passei para a Igreja Luterana isso tem tomado uma frequência bem desagradável por aqui.. Não é por nada não. Admiro meus amigos católicos do Facebook. Nunca nenhum deles vem tentar me persuadir a abandonar minha fé e aderir a deles, me respeitam e conversam comigo numa boa. Só apresentam sua fé educadamente, nunca de maneira intrusiva.

Confesso que isso tem sido uma lição preciosa para mim, de ser respeitador, não ser intrusivo e invasivo quando alguém declarar algo que eu discorde, ou me incomode, só dar opinião quando for perguntado, sem meter meu enorme nariz aonde não fui chamado. E isso tem mais sentido ainda no meu caso, já que creio que não é por força argumentativa que posso persuadir alguém ao cristianismo ou dissuadir alguém de sua fé, que posso considerar inexata, ou mesmo errada, já que a Bíblia fala que é outra Pessoa que convence o homem do pecado e do juízo, se esse for caso que eu estiver presenciando e tentado a ser intrusivo.. Não estou dizendo que devo me calar e não expressar minha opinião em nome da “tolerância”, pelo contrário, vou continuar me expressando e insistindo na minha liberdade de expressão, mas abordar diretamente a pessoa que falou algo que eu discordei, quando o assunto não é pessoal, interromper o direito dela de se expressar, buscar um embate de idéias sem ter sido chamado a isso, confrontá-la diretamente, sem ter sido perguntado da minha opinião, aí estou vendo que talvez seja melhor não fazer mais. Claro que se for algo pessoal, o certo é uma conversa direta, mas quando o assunto é fé, é algo transcendental, talvez seja melhor manter uma reação mais efetiva mesmo.. Ainda bem que tenho meu blog, posso desabafar por lá e dar minha opinião sobre o assunto por lá, posso fazer a mesma coisa também entre amigos, familiares e relacionamentos próximos, mas preciso rever a efetividade das “intervenções” aqui pela internet..

Pregar, debater, dar opinião, enfim, desenvolver a evolução do pensamento é fundamental, não estou abrindo mão disso, mas intervir nas atividades do meu próximo sem ser chamado para isso, ser intrusivo e nada efetivo em expressar minha opinião ou mesmo alerta é algo que preciso repensar.. Se quero pregar, debater, persuadir, ou dissuadir de maneira efetiva, devo ter abertura para isso, ser invasivo, como estou aprendendo, só provoca resistência, não reflexão..

Anúncios