desigualdadeÀs vezes, ao publicar em redes sociais minhas idéias políticas, o assunto acaba se focando em governo, partidos e na mídia. Eu tenho uma idéia diferente da maioria sobre isso.

Mídia, Governo, PSDB, PT, whatever, são apenas ferramentas, não são o problema em si. O problema se chama elite. A elite econômica domina tudo. Elite são os mais abastados e ricos de nossa economia, que têm poder de manipular e pressionar canais de comunicação, governos e sistemas segundo seus interesses, porque depositam quantias significativas de dinheiro nas contas dessas organizações, ou nas contas das pessoas que têm o poder de decisão dentro dessas organizações. Isso é um jogo muito complexo que não dá para explicar em poucas palavras por aqui, mas o fato é que a elite econômica brasileira se articula e faz valer seus interesses com o poder de barganha financeiro que eles têm. Essas pessoas fazem a classe econômica chamada de “AAA” do nosso país, ou seja, gente com muito dinheiro, que compra sua influência aonde tiver interesse em atuar, seja no governo, seja na política, seja nas mídias, seja nas igrejas (principalmente nas neopentecostais, mas também com muita representatividade nas Protestantes e na Católica também). Mas a elite brasileira não é unânime, nem unida, ela tem suas discordâncias e desavenças, traduzidas nas concorrências, guerras partidárias e midiáticas, às vezes teatrais, às vezes reais.

A elite mais fascista e egoísta é representada pelo PSDB, DEM, PSD, por partidos mais à “Direita”, essas pessoas “AAA” controlam a maior parte da mídia, então o normal é a maior parte dos veículos de comunicação apoiarem esses partidos “reacionários” e colocam uma capa de pseudo-conservadorismo neles para eximirem suas consciências da maldade que eles têm no coração, como vemos na Veja, Folha de São Paulo, Rede Globo, Bandeirantes, Grupo Abril, etc.

A elite mais “neutra”, ou “engajada”, “consciente social”, mais HIPÓCRITA e demagoga, que explora o povo tanto quanto a parte fascista, essa elite, que também é “AAA” é a que dá 1 pão ao pobre e acha que salvou o mundo, é mais à “Esquerda”, apoia PT, PSOL, etc.. Mas é pura demagogia. Essa parte da elite também tem mídias, partidos, tem todos os organismos representativos ao seu dispor.. Essa “esquerda” também tem suas mídias para veicularem suas demagogias e ganharem adeptos ao seus interesses, como a “Carta Capital”, “Isto É”, etc..

Mas é claro que não existe “crime perfeito” e os interesses de todos nesse jogo é dinheiro, eles não são ideológicos, ou filantrópicos, nem dão realmente valor a causa nenhuma, o negócio deles é ganhar mais dinheiro, por isso investem aonde possam receber um retorno de seus interesses egoístas, acatando e transitando sem problemas quanto à hipocrisia deles entre ideologias que melhor representarem seus interesses do momento em que empreendem alguma investida que lhes trará algum retorno. Os ideologistas e militantes ideológicos, como jornalistas, jovens, militantes partidários, universitários, etc, são só a “força militante” que eles manipulam e espalham pseudo ideologias que melhor atenderem seus interesses da época, ou que eles superficialmente aderem, devido à popularidade de tal pensamento, assim eles poderão tirar algum proveito e lucro disso.

E as mídias? Qual papel delas nisso tudo? Bom, para entender, dá uma conferida nesse artigo aqui no meu blog mesmo sobre Teoria Hipodérmica Clicando Aqui.

E o povo nisso tudo? Como dizem já ter ouvido FHC exclamar: O povo tem mais é que se fu.., isso é o que pensam as elites.

Enquanto a elite continuar mandando sem restrições, nunca vamos ter uma democracia, só vamos ter o que as elites quiserem..

Anúncios