João+Lucas_Seca+1

A Igreja está comprometida com a mensagem de Cristo. Ela tem que estar acima de ideologias políticas e partidos. Se ela assume compromisso com ideologia política e perde essa isenção, ela perde a autoridade de dizer o que é certo e o que é errado dentro do cenário político..

Como cristãos em particular podemos ter nossas plataformas políticas, mas não podemos defender isso em nome da Igreja ou nossa doutrina. Cristo e a Igreja dEle estão acima dessas questões mundanas..

Muitos protestantes erram ao pensar que o Reino de Deus é algo deste mundo, como erraram alguns reformadores do passado tb, devido ao difícil contexto da época. Mas hoje temos chance de acertar e não trocar nossa voz profética como Igreja por plataformas políticas, mesmo tendo nossas idéias políticas particulares..

O vídeo abaixo aborda biblicamente e historicamente, baseado na obra do reformador Martinho Lutero, o maior teólogo e pregador da Reforma Protestante, porque mais foi usado por Deus para consolidar a necessária Reforma do cristianismo, que sempre aconteceu na vida dos cristãos pela história e deve sempre acontecer em nossas vidas (Ecclesia Reformata Semper Reformanda Est), comentando a visão bíblica sobre a participação isenta e separada da Igreja nos assuntos estatais, mas isso não significa uma omissão ou covardia diante das questões que a Igreja tem sim autoridade para erguer sua voz profética.

 

Cenário Político Brasileiro Atual


Com isto bem explicado vou mais além, comentando um pouco o cenário político brasileiro atual, onde mais uma vez os “barões” e “coronéis” inventam bodes expiatórios e desviam temas essenciais à população da mentalidade e discussão popular, para que se preocupem com questões secundárias para o Estado. Hoje o Estado e os partidos políticos, sejam de “Esquerda” ou de “Direita” têm cruzado os limites que a história mostra que não deviam ser cruzados, que separam o Estado da igreja, querendo legislar sobre a fé das pessoas, elaborando e buscando executar propostas que violam a liberdade religiosa; por outro lado, religioso reagem desproporcionalmente a isso, buscando afirmar seus princípios religiosos através da máquina estatal e também cruzando esses limites perigosamente.

Enquanto isso a população brasileira padece, sendo enganada através desses temas secundários, enquanto suas necessidades primárias são negadas e roubadas por quem deveria providenciá-las.

PT, PSDB, PSOL, PSD, enfim qualquer que seja a sigla, decepciona o povo com suas propostas egoístas de privilegiamento de seus grupos de afinidade em detrimento da necessidade geral do Brasil e, principalmente, decepcionam e humilham toda uma nação por serem defensores dos interesses das elites econômicas que mandam neste país, em detrimento dos interesses da população em geral (e, desculpem meu pessimismo, acho que a REDE, da Marina Silva também vai entrar nesse grupo de decepcionantes e traidores do povo brasileiro).

Enquanto isso, priorizamos coisas secundárias em detrimento das necessidades básicas de nosso próximo, ou mesmo as nossas, para priorizar o que as pessoas fazem, ou deixam de fazer, com a vida sexual delas, por exemplo (não que devamos nos omitir de dizer o que a Bíblia ensina sobre isso, mas não já tanta importância dada pela Bíblia ao assunto, como damos hoje em dia). E assim  as pessoas continuam morrendo no Brasil pelos mesmos problemas de sempre que já até nos acostumamos com eles e achamos normal.

Pera aí.. É realmente mais importante lutar (a favor ou contra) pelos temas que hoje temos como mais importantes em nossas conversas e decisões eleitorais, do que por temas que comprometem a vida de tantos milhões de brasileiros, como a violência, a educação, a saúde, a corrupção, o racismo e a SECA e a MISÉRIA de nossos irmãos nordestinos??

Em muitas regiões castigadas pela seca, existem lençóis freáticos com água suficiente para resolver o problema, mas existem ordens governamentais, desses partidos mencionados acima, e também da Petrobrás, proibindo o aproveitamento desses recursos, que são desviados para políticos, parentes e amigos deles, para suas fazendas, que sempre têm água, em detrimento da população que ainda morre por causa disso por lá..

Temos que exigir que o governo em nossa democracia governe para o povo, não só para interesses de pequenos grupos elitistas.. Quando se fala em povo, se engloba gente de todas as classes, cores, origens, credos, etc. Mas não é o povo que manda na política. Existe um grupo que se acha acima do povo, que são considerados por eles mesmos como as “elites” e acreditam que possuem o direito de regular a visa do povo, eles acreditam que eles que têm o direito de ditar as atividades e os limites do povo, porque possuem aquilo que o povo usufrui por vontade ou necessidade, como bancos, centros médicos, faculdades, emissoras de TV, igrejas, etc. Essas pessoas que mandam nos políticos e é a eles que os políticos devem prestar contas, ou sofrem retaliações em seus canais de TV, igrejas, bancos, etc, ou mesmo retaliações físicas, atos de banditismo mesmo.. Esses são os patrões, que esquecem que também são povo e se acham acima de nós. Os nossos políticos governam para eles, não para nós..

Então, dá uma olhada nos vídeos abaixo e pense no que é prioridade..

O primeiro vídeo mostra a situação atual, deste ano. O segundo vídeo mostra uma tentativa de anos atrás do Ratinho (intenção boa ou ruim, pelo menos mostra como funciona por lá) de cavar um poço artesiano em benefício da população por lá e como os políticos de lá (com as bênçãos dos políticos da esfera nacional) não permitem resolver a situação.

Enfim, se prestássemos mais atenção ao que é realmente importante, poderíamos ser mais úteis ao nosso povo, ao nosso país.

Anúncios