horses_drinking_by_wulff_arts-d34tjiz

Essa é uma defesa contra as ameaças carismáticas e liberais no luteranismo dos EUA, mas serve também como alerta contra as ameaças que parece que todas as denominações históricas estão enfrentando hoje, com liberalismo, neopentecostalismo e legalismo, que minam a fé das pessoas e nós, não querendo ter problemas com o mundo, ignoramos a grande comissão para ficarmos bem com as pessoas, negando água e comida espirituais para quem tanto precisa..

Existe um ditado que diz: “Você pode levar um cavalo à água, mas você não pode fazê-lo beber.” Isso geralmente é feito para expressar o pensamento que se pode apontar uma pessoa ou grupo de pessoas para um caminho correto e benéfico da ação, mas você não pode forçá-los a realmente realizá-lo. Isto é verdadeiro o suficiente, e tem sido demonstrado muitas vezes ao longo da história.

Mas você sabe por que um cavalo, por vezes, se recusa a beber? A resposta é – medo. Isso mesmo, medo. Eu tenho um par de especialistas cavalo em minha congregação aqui no Oeste, perto do posto da antiga cavalaria do Fort Huachuca, e eles me dizem que isso é muito verdadeiro. Veja bem, eles me lembram que os cavalos são animais que servem como “Presa”, que devem estar sempre atentos ao seu entorno e em guarda contra seus predadores! Assim, quando eles se deparam com uma fonte de água desconhecida ficam, por vezes, com muito medo. Talvez seja o movimento da água, ou a luz refletida da superfície que os assusta. Às vezes, pode ser simplesmente o seu próprio reflexo que está deixando eles com medo! Isso mesmo, eles têm medo de si mesmos! Que bobagem, né?!

OK, o que isso tem a ver com os Intrepidos Luteranos? Eu aposto que você pode imaginar. Durante três anos, agora estamos tentando levar pastores e leigos das WELS (Sínodo Luterano de Wisconsin) que se opõem aos elementos “crescimento de igreja” de nosso Sínodo para se levantar e falar contra essas características: a adoração de entretenimento, sermões plagiados de pregadores arminianos, programas de evangelização baseados em “sentimentalismos”, e muito mais. Nós fornecemos a abundância de informação e documentação sobre estas questões. Nós – principalmente o Mr. Lindee; obrigado, Douglas – que ainda ressaltou o quanto essa tendência vem de pós-modernismo anti-cristão e anti-bíblico. Eu, pessoalmente, não acredito que alguém pode seriamente negar que essas coisas não estão ocorrendo na Nossa Igreja. No entanto, não houve exatamente uma grande corrida pelos Pastores confessionais e leigos para publicamente e apaixonadamente atacar estas tendências. Por que não?

Só posso concluir que a razão é – medo. Sim, o medo, o medo de ser “comido!” Medo dos leigos de serem predados por seus pastores, e medo de pastores de serem predados por seus líderes, e no caso de Pastores, especialmente o medo de ser “banidos” de listas de chamadas para o resto de seus ministérios. Talvez seja a hora, meus amigos, de deixar de ser “presa”, e em vez disso se tornar “predadores!” Podemos pôr de lado o medo, podemos confiar em nosso Senhor, podemos seguir o exemplo de Lutero e os reformadores, e enfrentar os adversários do luteranismo confessional? Eu certamente espero que sim. Basta fazê-lo!

Deo Vindice!

Pastor Spencer

Não deixe de falar as palavras deste Livro da Lei e de meditar nelas de dia e de noite, para que você cumpra fielmente tudo o que nele está escrito. Só então os seus caminhos prosperarão e você será bem sucedido.
Não fui eu que lhe ordenei? Seja forte e corajoso! Não se apavore, nem se desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar”.

Josué 1:8-9

Anúncios