large matrix blu-ray7

Eu sou contra o Determinismo!

Calma aê. Eu creio que Deus tem o controle de tudo e nada pode resistir à sua vontade. Não vou entrar aqui numa discussão sobre a ação de Deus no tempo e no espaço. Quanto a Deus determinar ou não todas as coisas, tire sua conclusão. Eu já tenho a minha. Se quiser saber, me chama para comer umas esfihas que eu te conto.

Estou falando do determinismo pragmático, humano. O determinismo que quase todo mundo acredita, mesmo sem sistematizar essa crença, mesmo aqueles que vociferam contra o determinismo teológico. Aliás, são poucos os que conheço que não acreditam nisso.

Você foi mal educado com seu parente? Ah, eu estou de TPM, com dor, não dormi bem, etc, etc..

Você foi ineficiente em alguma atividade/ trabalho? Ah, eu estava cansado, doente, chateado, com fome, etc, etc..

Você cometeu um ato falho contra o seu próximo? Ah, eu sou pobre, tem gente que faz pior, minha realidade não é fácil, ele mereceu, etc, etc..

Enfim.. São várias as desculpas que damos para nossos pecados. Não assumimos as responsabilidades das coisas que fazemos e sempre buscamos dar como razão de nossas atitudes falhas algum fator externo. Daí entra o “Determinismo”. Acreditamos que não somos responsáveis pelo que fazemos, mas algo externo determinou nossa atitude.

Sinto muito, champz. Essa desculpa com Deus não cola. A Bíblia diz:

“e foram julgados cada um segundo as suas obras. (Apocalipse 20:13)”

Isso mesmo, você é julgado pelas suas atitudes, mesmo que você tenha tido a melhor das intenções.

É claro que nem sempre somos mesmo responsáveis pelas coisas que acontecem. Mas SEMPRE somos responsáveis pelas atitudes que tomamos diante dessas coisas.

Você não pode controlar o seu desejo sexual por uma mulher casada, por exemplo, caso surja um “clima” entre você e alguém nesta condição. Você não pode controlar o sentimento de raiva quando você se sente injustiçado, prejudicado por algo ou alguém. Você realmente não controla os fatores externos que caem sobre você. Mas está você é responsável por agir conforme seu desejo, ou dominá-lo.

Logo no começo da história da humanidade, Deus já alertou Caim: “sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar. (Gênesis 4:7)”.

Por isso que somos todos pecadores e condenáveis, porque transgredimos a Lei com nossos pensamentos e ações e somos responsáveis por isso. Não cumprimos a Lei de Deus e merecemos a justa punição de Deus.

Mas a boa noticia é que Deus não trabalha com “meritocracia”, mas trabalha com misericórdia. Com ele as suas desculpas que você acha que “justificam” seus pecados diante dEle não colam. Ele sabe o que você fez, sabe a dimensão do prejuízo que você causou, para si mesmo e para seu próximo, por mais que vc se ache bonzinho e que o fator externo que te levou a praticar seu ato falho; afinal, não foi culpa sua. Deus não engole essa. Mesmo vc engolindo suas próprias desculpas e se achando “perdoado” porque seu pecado “não foi consciente”.

Deus perdoa seu pecado porque Jesus pagou o prejuízo de seu ato falho. Por causa de Jesus você é perdoado. Fatores externos não são desculpa. E é porque Deus é misericordioso com você que você tem que ter misericórdia dos outros também, por mais que eles não reconheçam a culpa deles, ou “o juízo será sem misericórdia sobre aquele que não fez misericórdia; e a misericórdia triunfa do juízo. (Tiago 2:13)”.

Pense nisso. Busque menos desculpas para seus erros. Reconheça sua posição de pecador e tenha mais misericórdia do seu próximo, pode ser seu amigo, pode ser um desconhecido. Reflita o amor de Jesus por você sentindo boa vontade para com os outros, por mais que você ache que eles não mereçam por serem pobres, petistas, psdbistas, playboys, etc, etc, etc.. Você não é melhor que eles e esse seu “determinismo” que você usa como desculpa para deixar de ser misericordioso com seu próximo não cola. Melhor parar com isso..

Anúncios