image
Muitos bezerros de ouro hoje em dia.

Eu não entendo porque na internet as pessoas têm que apoiar e ser adeptas incondicionais das coisas, como se tudo fosse uma religião. Religião sim é compreensível de se ser adepto incondicional, afinal, se trata da crença numa salvação, num sistema de dogmas e orientações que levam a pessoa a um objetivo e qualquer mudança de paradigma pode significar  desvio neste caminho proposto pela religião do adepto. Eu sou cristão e adepto incondicional dos valores bíblicos, das duas palavras de Deus: Lei e Evangelho. E é só. O resto eu sou adepto de uma ou outra coisa, mas não entro de cabeça não, minha regra com as outras coisas, que aprendo com a Bíblia, é: Examine tudo, retenha o que for bom.

Mas na internet você não pode ser fiel somente à sua divindade, vc tem que dividir a fidelidade a Deus com outras coisas, o patrulhamento infantil sempre vem com “você não pode ser cristão e ser isso, vc não pode ser cristão e ser aquilo”, sempre te cagam regras e se vc não seguir essas regras, as pessoas dentro dos extratos ideológicos e sociais aqui da internet te crucificarão a exemplo de Um que veio aqui pregar a fidelidade somente a Deus e o amor ao próximo, que envolve tolerância e liberdade, e foi crucificado por causa disso.

Daí eu não posso ser capitalista e não concordar com muita coisa disso, ou eu venero o capitalismo e aceito tudo que tem nele sem poder discordar e contestar, mas antes arrumar desculpas esfarrapadas disponíveis na Internet em sites como o do Mises, Veja, Olavo de Carvalho, etc, e engolir tudo que tá errado com se estivesse certo, tenho que comer merda e amar como se fosse chocolate.

Eu não posso ser simpático aos programas sociais de Esquerda, ou ao feminismo clássico (que não tinha nada a ver com Esquerda ou Direita), ou ao sistema de Cotas por cor, renda, etnia e limitações físicas (que tb foi uma idéia livre de Esquerda e Direita a princípio) e discordar do casamento gay, do aborto, da legalização das drogas, do sistema de impostos e redistribuição da arrecadação disso, do feminazismo, etc, tenho que trair minha consciência e minhas crenças porque alguém disse, não posso ter minhas idéias próprias..

A Bíblia me orienta para a Liberdade referente a essas coisas mundanas, me instrui apenas a seguir a Lei moral em tudo que eu fizer, mas não ser preso nessas questões ideológicas desse mundo, confiando na salvação pela graça somente por meio da fé, conforme o Evangelho, não segundo as cartilhas para ser “cristão” cheias de regras referentes a coisas mundanas e não espirituais, como se coloca hoje em dia na internet.

Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer.

Se alguém se considera religioso, mas não refreia a sua língua, engana-se a si mesmo. Sua religião não tem valor algum!
(Tiago 1:25,26)

Enfim, cristão não pode ser idólatra, o corporativismo (ser adepto de um ideal que não é explícito biblicamente, mas uma questão moderna política, econômica, social, religiosa filosófica ou qualquer coisa de cunho ideológico que não esteja explicitamente regulado e normalizado nas Escrituras) deve se limitar à consciência do que é certo ou errado e ser flexível com as coisas e as pessoas, buscando o bem geral, não só do meu grupinho e que os outros sejam condenados por valores mundanos que eu e minha ideologia, com a qual exijo apoio incondicional, sejam condenados eternamente e retirados do cristianismo (como se homens arrogantes tivessem esse poder, por mais que tentem manipular as leis de Deus, mas pelo Evangelho sabemos que somos cristãos somente pela fé, não por ideologia política e outras coisas mundanas), não devemos nos limitar a valores que a galera da internet fica enfiando nos outros em nome de Deus. Já tenho minha Bíblia que me dá ensinamento suficiente sobre como servir a Deus, essas regras da internet não me são obrigatórias de maneira nenhuma..

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.
(2 Tim 3:16-17)

Eu sou o Senhor; esse é o meu nome! Não darei a outro a minha glória. (Isaías 42:8)

Anúncios