image

Você se converte, ou é cristão há um tempo, então alguém chega em você e diz que você não pode fazer alguma coisa, tipo vestir alguma roupa, falar de uma certa forma, ouvir certo tipo de música, ir em certos lugares, enfim, que você deve deixar de fazer alguma coisa que você gosta, mesmo que não seja pecado, argumentando que o que você faz “escandaliza” e por isso não deve ser feito ou nem mesmo aprovado por você, mesmo que não seja pecado.

Se a pessoa for crente no Sola Scriptura, mas crente no “somente a Escritura” MESMO, não só ficar postando isso na internet, mas contraditoriamente ter em alta conta o conteúdo de páginas e teólogos do presente e do passado como se fossem autoridade de fé para eles junto com as Escrituras, antes for uma pessoa que sabe que todos podem errar, só a Escritura é perfeita, os textos e artigos teológicos não são perfeitos, e ela estiver disposta a conversar, não só atacar e provar que “tem razão”, usando de “baixaria gospel/reformada” para isso, podemos mostrar na Bíblia que o conceito dela de “escandalizar” está errado.

Primeiro, quero começar com Lutero, que disse: “Nós somos livres em Cristo. Cristianismo não significa obedecer como um escravo a uma lista de coisas a fazer ou não fazer.. O cristão é um livre senhor sobre todas as coisas e não submisso a ninguém – pela fé.. o cristão é servidor de todas as coisas e submisso a todos – pelo amor” . Ou seja, não devemos nos escravizar para agradar aos outros e ter medo de desagradar aos outros em nome de uma falsa “teologia do escândalo”. Não é isso que a Bíblia ensina. O mesmo Paulo que disse para não escandalizarmos disse:

“Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.” (Galatas 5:13).

Ou seja, Paulo aqui diz que temos liberdade, mas devemos limitar essa liberdade com o amor pelo próximo, que nossa liberdade não traga prejuízos ao nosso próximo (dar ocasião à carne), mas benefícios ao nosso semelhante (servindo-vos uns aos outros). Agora me respondam, que prejuízos darei ao meu próximo fazendo uma tatuagem, curtindo tal música, indo numa casa de show, me divertindo de maneira saudável?? É possível sim, mas é muito difícil rolar algum tipo de prejuízo real sendo feliz e aproveitando os dons que Deus deu, como a diversão, desde que sejam aproveitados sem exageros, sem imoralidades e com moderação. Mas sempre vai rolar algum mimimi de alguém que vai se incomodar e no caso da nossa religião alguns podem vir com legalismo sobre usos e costumes e dizer que se sentem escandalizados com nosso estilo de vida. E aí? Devo deixar de fazer o que gosto para não desagradar alguns irmãos da mesma religião que não gostam das mesmas coisas que eu? Ou devo ignorar o discurso ascético e a padronização de usos e costumes em nome da minha liberdade cristã, tendo como limite a Lei Moral (10 mandamentos morais, sem as leis cerimoniais e civis) de amor a Deus e ao próximo, deixando os outros padrões para análise dentro dessas lei morais, sem necessidade de acatar por obrigação?

Quero que você saiba que Deus te deu 10 mandamentos morais para você seguir (Ex 20), que determinam os limites do seu relacionamento com Deus e o próximo, e tratam sobre não ter outras coisas, pessoas e entidades como deuses na sua vida; não tomar o nome de Deus em vão participando de heresias e brigas em nome dEle; separar um dia da semana (qualquer um, pois o shabbat cerimonial de sexta 18h00 ao sábado 18h00 cessou em Cristo) para descansar e parar um pouco o trabalho, assim cultuar a Deus; honrar seus pais, patrões, professores, policiais, governador, presidente (sejam do PT ou do PSDB) e demais autoridades; venerar o casamento no padrão divino monogâmico entre um homem e uma mulher; não mentir; não roubar; não desejar a morte do próximo, para não levar isso a cabo; não cobiçar as coisas dos outros, mas ficar contente com o que Deus te dá.. Enfim, amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo.

O limite de tudo na sua vida deve ser este amor. E se vc não ama a Deus, não se ama a si mesmo e não ama o próximo como a si mesmo, vc já está pecando. Daí as outras coisas, como drogas, bebedeiras, pegacão, orgias, relações fora da monogamia e do padrão homem e mulher, gula, desperdício de comida, egoísmo, corrupção e tudo que é pecado é reflexo da falta deste amor. Nós não amamos perfeitamente, por isso somos todos pecadores.

Bom, eu primeiro quero evitar brigas sobre conselhos pastorais a respeito de usos e costumes.(Evite as controvérsias tolas e fúteis, pois você sabe que acabam em brigas. 2 Timóteo 2:23). Seu pastor, ou conselheiro, pode estar querendo te proteger e por isso te dar um conselho radical, para vc abrir mão de certas coisas para você não se prejudicar ou prejudicar os outros, mesmo que seja uma coisa boba que ele esteja pedindo para você cortar. Mas vc não é obrigado a obedecer só pq é um pastor, ou um teólogo sábio com bons artigos da internet. Você pode e deve avaliar os conselhos dele pela intenção e com as Escrituras, só depois reagir bem ou mal, gentilmente recusar, ou acatar, ou se revoltar. Todos podemos exagerar em nossas convicções e conselhos e geralmente os maiores exageros que se comete é em nome desse papo de “escândalo”. Saiba interpretar as boas ou más intenções de quem aconselha coisas baseado na tal “teologia do escândalo”, antes de brigar com quem usa esse argumento. E saiba avaliar se sua vida está precisando mesmo de limites antes de defender o qie você faz em nome da “Liberdade”. Que a sua liberdade não seja prejuízo nem para você mesmo, nem para ninguém.

Mas se vc sabe que neste ponto aonde te falam sobre “escandalizar” não há prejuízo real algum, então desconsidere o exagero, o legalismo, os padrões de usos e costumes além da Lei Moral, e não abra mão de sua liberdade. Vamos aprender o que a Bíblia realmente fala sobre isso e voltar a conversar sobre escândalos. Paulo diz:

Mas vede que essa liberdade não seja de alguma maneira escândalo para os fracos.
1 Coríntios 8:9

Aqui ele fala sobre alimentação, já que os gentios comiam carne e os judeus da Igreja não. Além do costume judaico de não comer carne, na época, o maior problema era o medo de idolatria. Os gentios vinham de uma cultura idólatra e rejeitavam todos os ídolos ao serem convertidos, pois passavam a acreditar que eles não existiam, por isso comiam carnes sacrificadas a ídolos numa boa. A maioria das carnes vendidas em Corinto, a cidade mais pagã e idólatra da época, era provinda de cultos religiosos pagãos, e os gentios cristãos não tinham problema em comer coisas sacrificadas a ídolos, pois sabiam que os ídolos não existiam. Mas alguns confundiram as coisas e achavam que seria normal trazer práticas pagãs na Igreja, como a consagração de refeições a ídolos pagãos, pois achavam que os cristãos estava cultuando aqueles deuses, já que estavam vendo os cristãos comendo carne de sacrifício pagão, então nas refeições entre entre cristãos estes novos convertido sem muito conhecimento misturavam as coisas e comiam orando a Jesus e também a falsos deuses, cometendo, assim, o pecado de idolatria, e isso irritava os judeus, porque tinham horrores à idolatria, sabendo de todas as mazelas que os israelitas já passaram na História por terem cometido esse pecado, mas provavelmente entre os gentios a polêmica não era muito grande, pq sabiam que era um processo antes do neófito aprender o monoteísmo. Paulo, então, alerta os cristãos de Corinto a tomarem cuidado para não incentivarem o culto a outros deuses, que se explicassem bem, ou evitassem comer carne, para não levar os novos cristãos a cultuarem falsos deuses, nem trazer pavor e dor aos judeus diante deste contexto. Como eu sei disso? É só ver o contexto da passagem:

Portanto, em relação ao alimento sacrificado aos ídolos, sabemos que o ídolo não significa nada no mundo e que só existe um Deus.
Pois mesmo que haja os chamados deuses, quer no céu, quer na terra, (como de fato há muitos “deuses” e muitos “senhores”), para nós, porém, há um único Deus, o Pai, de quem vêm todas as coisas e para quem vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, por meio de quem vieram todas as coisas e por meio de quem vivemos.
Contudo, nem todos têm esse conhecimento. Alguns, ainda habituados com os ídolos, comem esse alimento como se fosse um sacrifício idólatra; e como a consciência deles é fraca, esta fica contaminada.
A comida, porém, não nos torna aceitáveis diante de Deus; não seremos piores se não comermos, nem melhores se comermos.
1 Coríntios 8:4-8

Os judeus e os gentios brigavam por causa disso. Então Paulo diz para evitarem brigas, para evitar de levar os desinformados à idolatria e pede para os gentios evitarem de comer carne na frente desses neófitos, para evitar problemas. Ele conclui:

Por isso, se a comida escandalizar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que meu irmão não se escandalize.
1 Coríntios 8:13

Então, para evitar contendas e mal-entendidos eu devo passar o laser na minha tatuagem para agradar o ignorante que me condena por ter uma tatuagem? Devo deixar de aproveitar shows de bandas que gosto? Devo deixar de me divertir fora do gueto gospel/reformado para não desagradar a turminha que quer determinar quais usos e costumes eu posso ou não ter??

Claro que não.

Paulo não disse que os gentios não deveriam mais comer carne de maneira nenhuma. Se a interpretação fosse assim, de não “chocar” ou “desagradar” os outros, então vá na sua geladeira e jogue tudo quanto é carne fora, porque os judeus nos acusam de deturpar a religião deles, também porque comemos carne sem ser kosher.. Eles se escandalizam (se chocam) conosco nesse ponto, também, e nem por isso deixamos nossa liberdade cristã por causa disso. Jesus diz para sermos criteriosos e julgarmos caso a caso, com justiça (Não julguem apenas pela aparência, mas façam julgamentos justos”. João 7:24). Paulo trabalha uma questão contextual e pontual. Que serve como base para outras questões que nos envolvemos.

Por exemplo, você está apertado e precisando ir no banheiro, vc só vê aberta uma casa de prostituição, na hora do aperto, vc nem quer saber de imagem pessoal nem nada, só quer aliviar e já pensa logo em ir lá. Do seu lado está um irmãos em Cristo que tem problemas com sua sexualidade, e do muito fraco à tentação de imagens e tendo histórico recente de contratação de garotas de programa. É pecado ir numa casa de prostituição mijar? De forma alguma. O pecado não é o local, mas o que você vai fazer lá. Qual a sua intenção ao ir lá. Mas nessa situação aonde vc pode trazer danos ao teu irmão? Aí sim é pecado, pq ele vai sair prejudicado enquanto você se alivia. Mija na rua mesmo.
Tá, o exemplo foi tosco, mas você entendeu.

Então não devemos generalizar em nossos julgamentos, nos privando de nossa liberdade cristã e criticando injustamente aos outros, apenas por nos desagradarmos com algo que ele faça, como comer carne, sair para se divertir numa casa de show ou ter tatuagem, por exemplo, mas sermos criteriosos e saber o que fazer e como avaliar cada caso e situação.

Ainda sobre escandalizar, há uma ENOOOORME confusão, por causa do termo. Eu traduzi um trecho de um artigo do pastor Larry Jones que explica:

“Mateus 18:6 Mas qualquer que escandalizar um destes pequeninos que crêem em mim, seria melhor para ele que uma pedra de moinho foram pendurasse ao pescoço, e se submergisse na profundeza do mar.

O verbo usado Jesus no versículo 6 traduzido como “ofender” ou, como é em algumas traduções, “causas para o pecado” foi traduzido do skandalise palavra grega. Em Inglês (assim como em português) temos a transliteração “escandalizar” a partir desta palavra. É sempre usado metaforicamente no Novo Testamento e é, portanto, dependente do contexto. É, literalmente, significa FAZER ALGUÉM TROPEÇAR, colocando algo em seu caminho. Uma pessoa andando confiante no caminho certo é levada a deixar esse caminho. O contexto [da passagem] mostra a quem, o quê, quando, onde e como.”

É só olhar o contexto das passagens, interpretar a Bíblia com a própria Bíblia, que vemos que o “escandalizar” não se refere a “chocar”, “surpreender” ou “desagradar” o próximo, como muitos evangélicos mais ignorantes ou desinformados afirmam, mas o significado correto é “FAZER PECAR”, tirar uma pessoa do Caminho, servir de pedra de tropeço, como no caso dos coríntios que levavam novos convertidos a adorarem falsos deuses achando que não tinha “nada a ver” adorar outros deuses em banquetes.. Esse é o sentido de “escandalizar”: Fazer pecar. Tanto é que a tradução “Nova Versão Internacional” atualiza a palavra, para o devido significado segundo nosso vocabulário atual e diz:

Contudo, tenham cuidado para que o exercício da liberdade de vocês não se torne uma pedra de tropeço para os fracos.
Pois, se alguém que tem a consciência fraca vir você que tem este conhecimento comer num templo de ídolos, não será induzido a comer do que foi sacrificado a ídolos?
Assim, esse irmão fraco, por quem Cristo morreu, é destruído por causa do conhecimento que você tem.
Quando você peca contra seus irmãos dessa maneira, ferindo a consciência fraca deles, peca contra Cristo.
Portanto, se aquilo que eu como leva o meu irmão a pecar, nunca mais comerei carne, para não fazer meu irmão tropeçar.
1 Coríntios 8:9-13

Conclusão

Sendo assim, tendo a consciência cativa à Palavra de Deus e crendo na Escritura, somente na Escritura como Palavra de Deus, e não experiências, culturas, idéias, “escândalos”, impressões e pensamentos de terceiros, nem sonhos, visões, nem regras dadas por pastores, concílios, assembléias e etc, nem mesmo obrigação de obedecer “anjos” que descem do Céu se forem além da palavra de Deus, eu vou continuar fazendo e aproveitando a liberdade cristã que Jesus conquistou para mim. Finalizo com as palavra do Espírito Santo através de Paulo:

Se morrestes com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos sujeitais ainda a ordenanças, como se vivêsseis no mundo,
tais como: não toques, não proves, não manuseies
as quais coisas todas hão de perecer pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens?
As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria em culto voluntário, humildade fingida, e severidade para com o corpo, mas não têm valor algum no combate contra a satisfação da carne
Colossenses 2:20-23

Anúncios