image

Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo
Rm 5.1

Você sabe o que é justificação? Justificação é que autoriza uma pessoa a ser cristã, a ser filha de Deus, a ser salva. O que justifica uma pessoa a ser cristã?
Segundo a Bíblia, é a fé.

Porém, muitos cristãos, sejam evangélicos, católicos, ou ortodoxos, dizem que, além da fé, você precisa de algumas ou muitas outras coisas para ser reconhecido como cristão, para ser autorizado a usar o nome de Jesus como um cristão, para ser justificado. Essas pessoas vou chamar aqui de “legalistas”.

Por que legalistas? Porque a Bíblia se apresenta dividida em Lei e Evangelho. A Lei é sobre tudo que devemos fazer. A Lei não foi revogada, devemos realmente fazer coisas que Deus manda, resumidas em duas coisas principais que concentram toda a Lei: amar a Deus com tudo que temos e somos e amar o próximo como a nós mesmos. Mas a Lei só serve para matar (Rm 8.2), por ela mortificamos a carne e por meio dela temos a consciência da morte espiritual que o pecado traz, ela nao pode justificar o cristão, nem pode aperfeiçoar ou dar vida a nada no cristão, mas é por meio da fé, conforme a mensagem do Evangelho, que recebemos vida. O Evangelho é sobre o que Deus faz por nós. Somos todos pecadores e não agimos como deveríamos, não fazemos o que tem que ser feito, mas Deus fez isso por nós enviando Jesus e a Bíblia diz que Ele nos dá de graça os benefícios de sua Obra por meio da fé na mensagem do Evangelho, não da Lei.

A pessoa que se preocupa muito mais com o que deve ser feito do que com o que Jesus fez e faz, está bem mais preocupada com a Lei do que com o Evangelho, mostra uma forma legalista de religião. Devemos sim nos preocupar com o que deve ser feito, mas essa não deve ser nossa prioridade, sim a fé em Jesus, que cumpriu perfeitamente a Lei por nós e nos dá abundantemente o perdão dos pecados e o novo nascimento.

Segundo os legalistas, se você ouve um certo estilo de música, ou tem uma certa tendência política, ou se veste de uma certa forma, ou tem um certo vocabulário, enfim, se você não age dentro de um padrão ou protocolo que eles decidem, você não pode ser considerado como um cristão, você não está autorizado, você não está justificado. Então a justificação para o legalista é por meio de obras.. Esse é o principal problema. Como vemos nas passagens bíblicas aqui no texto, não é isso que o Espírito Santo ensina. As obras não são a credencial do cristão, ainda mais obras que não têm nada a ver com o que Deus realmente exige, que são interpretações culturais, políticas, estéticas, litúrgicas ou mesmo dietéticas da Palavra de Deus, não mandamentos dEle de sua Nova Aliança estabelecida pelo Evangelho.

“Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras da lei.” Rm 3.28

Outro grande problema, é que virou cultura entre evangélicos no Brasil o fundamentalismo, ou seja, ter questões secundárias como se fossem principais e além disso maltratar os que não andam conforme o protocolo legalista. Se a pessoa não pensa em política, não se veste, não ouve as mesmas músicas, não usa o mesmo vocabulário, enfim, não anda nos padrões que inventam, a pessoa é maltratada e acusada de diversas coisas.. Essa prática também se tornou comum na internet. Eu confesso que eu também era assim e machuquei muita gente em nome do que eu achava ser verdade fundamental e absoluta, mas quando eu comecei a ver que eu estava errado, sofri a mesma coisa que eu fazia com os outros e senti na pele como isso é ruim..

Como lidar com legalistas? Ora, não tem respostas prontas, mas podemos tentar não guardando mágoas, sendo gentil, mas recusando qualquer acusação de que você não é cristão por não seguir protocolos, cortar o “patrulhamento” e afirmar que acredita na justificação somente pela fé. Cortar a conversa. Se a pessoa insistir e não lhe der o devido respeito, faça como Jesus orientou, sacuda até o pó do sapato e evite a pessoa. Infelizmente sem respeito não tem como se manter qualquer conversa.

—-

Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica.

Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós.

Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?

Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro.

Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.

Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Rm 8.33

Anúncios